quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Sindicato dos jornalistas exige providencias à Secretaria de Segurança sobre agressão a repórter

O presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Luis, Douglas Cunha, foi recebido em audiência na Secretaria de Segurança Pública, pelo seu titular delegado Jefferson Portela, a quem fez um relato da agressão sofrida pelo repórter-fotográfico Paulo Soares, terceirizado pelo jornal O Estado do Maranhão, durante a cobertura por imagem de uma manifestação dos moradores do João Paulo.


O profissional foi empurrado e insultado com palavras de baixo calão por um  dos soldados do Batalhão de Choque, no momento em que os manifestantes eram barbarizados pela tropa. Na ocasião o presidente do Sindicato dos Jornalistas solicitou ao secretário de Segurança, rigor na apuração, identificação do soldado agressor e sua devida punição, assim como providências para fatos desta natureza não se repitam, como a melhor preparação da tropa para o trato com os profissionais de imprensa, durante episódios como este.
O  secretário Jefferson Portela manifestou-se solidário às reivindicações e garantiu que providências já estão sendo adotadas com a instauração de um procedimento na Corregedoria de Polícia, para a devida apuração dos fatos. O jornalista Douglas Cunha entende que condutas deste tipo servem para promover o cerceamento da informação  à população prejudicando também o processo democrático da Comunicação em  geral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário