quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Por unanimidade, pastores aprovam saída da Convenção da Igreja-Mãe da CGADB

Grupo formado por 2.500 pastores farão parte da nova convenção que será constituída em dezembro.

A Convenção da Igreja-Mãe das Assembleias de Deus em Belém (CIMADB) deixará a Convenção da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), após decisão unânime tomada pelos pastores que estiveram em votação na manhã desta quinta-feira (9), em Belém do Pará.



O encontro aconteceu no Templo Central de Belém com milhares de pastores que votaram pensando na emancipação da convenção local. Presididos pelo pastor Domingos Sena, o evento contou com a participação de toda a diretoria da CIMADB e também com representantes da Igreja-Mãe, com exceção do pastor Samuel Câmara, que está em viagem.

Após a votação, a CIMADB irá oficializar o requerimento e irá apresentar seu desligamento à CGADB, procedimento já feito pelo pastor Câmara que comunicou sua saída por meio de um protocolo onde pede a desfiliação da convenção da qual fez parte por mais de 30 anos. 

Quem também já pediu o desligamento da CGADB foram os pastores do Amapá Oton Miranda de Alencar, presidente da Assembleia de Deus A Pioneira; o pastor Dimas Leite Rabelo, presidente da Assembleia de Deus Zona Norte; o Pastor Ezer Belo das Chagas, presidente da Assembleia de Deus do Avivamento); além do pastor Jônatas Câmara, do Amazonas.

Todos eles farão parte da Convenção da Assembleia de Deus do Brasil (CADB) que será constituída no dia 2 de dezembro às 19h no Centro de Convenções Centenário Assembleia De Deus. Estima-se que mais de 25 mil pastores de todo o Brasil deixarão a CGADB para se filiarem à nova convenção.  



Nenhum comentário:

Postar um comentário