sábado, 4 de novembro de 2017

Padastro de Alanna, quando foi preso, negou ser Robert e diz que não é o autor do crime, confira nos vídeos

Assim que foi preso (veja foto acima) por um sargento da PM, na barreira da Estiva,  Robert Serejo Oliveira, padrasto de Alanna Ludmilla, 10 anos, negou que era ele próprio.

Minutos depois, negou ter sido o autor do crime da enteada morta e enterrada no quintal da própria casa, no Maiobão, em Paço do Lumiar, na quarta-feira passada, dia 1º deste. “Cara, quantos de vocês não pegam errado por aí?”, indagou e forma fria.


Da Estiva, ele conduzido para o Comando Geral da PM, no Calhau, embora o inquérito tenha sido aberto na Delegacia do Maiobão. No QG do Calhau existe um forte aparato para evitar que a população, revoltada, queira se manifestar.
Blog do Luis Cardoso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário