sexta-feira, 10 de novembro de 2017

JP leva situação do CAPS a Promotoria, denuncia atraso de prestadores de serviço e cobra diárias dos motoristas da saúde em Coelho Neto

O vereador João Paulo (PMDB) usou a tribuna da Câmara ontem (09), para tratar das reclamações da população sobre o atendimento do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS de Coelho Neto, fato já denunciado por esse blog no mês passado (relembre AQUI).
Vereador João Paulo na Promotoria informando sobre desmandos no CAPS.
Cópia da denúncia feita pelo vereador ao Ministério Público
De acordo com as denúncias, o equipamento está sem o médico psiquiatra e consequentemente sem condições de comprar o medicamento, já que a unidade não está mais fornecendo a medicação. Ele denunciou que familiares dos pacientes estão sendo coagidos por denunciarem o descaso do governo com a unidade e informou que comunicou o fato ao Ministério Público. O último médico psiquiatra pediu demissão diante das más condições de trabalho impostas pelo arrocho salarial imposta pelo governo Américo de Sousa (PT).

O vereador Rafael Cruz (PMDB) aparteou o parlamentar e sugeriu a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da saúde para investigar o uso dos recursos públicos na pasta que sofre diante da precarização dos serviços.

João Paulo também comunicou que deve denunciar ao Ministério Público o atraso no pagamento de carros que prestam serviço ao município. De acordo com a denúncia os carros contratados no início do ano para prestar serviços em vários setores do governo só que sem nenhum documento, apenas de boca e na promessa de regularização da situação.

Acontece que a licitação foi ganha por uma empresa de Teresina-PI só que até agora esses contratos nunca foram assinados e alguns inclusive já retiraram seus veículos diante da impossibilidade de manter os veículos diante de tanto atraso. A empresa só pagou um mês de atraso e quando procurados eles informam que não tem nada haver pois eram meses anteriores e eles não tem contrato disso. Quando buscam o prefeito ele diz que a responsabilidade é da empresa pois eles prestaram serviço desde janeiro. Resumindo: um fica jogando para o outro e os prestadores de serviço já estão com quase cinco meses de atraso nos seus pagamentos. O parlamentar prometeu levar o caso à Tribuna pois configura caso de improbidade.

O vereador ainda denunciou a ausência do pagamento de diárias aos motoristas da Secretaria de Saúde. A denúncia que obteve o apoio do vereador Moabe Branco (PSD) trata de motoristas que passam o dia na capital do Piauí sem um real para se alimentar ou comprar uma água, o que é ilegal, já que os servidores tem direito a diária. A Secretaria de Saúde simplesmente silencia diante de tamanha falta de respeito e imoralidade.

O vereador João Paulo solicitou ainda uma Moção de Pesar para a família da ex-secretária de Educação Albertina Tavares, que perdeu sua mãe ontem (09), em São Luís.




Nenhum comentário:

Postar um comentário