quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Coelho Neto:População se mobiliza para realizar novo ato público contra Agência do Banco do Brasil

Um grupo de pessoas formado por servidores públicos e sindicalistas, reuniram-se na noite desta Terça-feira (10) na Maçonaria para discutir assuntos referente ao atendimento do banco do Brasil em Coelho Neto.


A reunião foi convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público de Coelho Neto- Sintasp, em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Sindicato das Indústrias de Papel e Celulose- Sinpacel. A gerencia do banco também foi convidada a participar da reunião, mas justificou ausência na cidade e não enviou nenhum representante.
Na pauta da reunião, foi discutido o mal atendimento do banco, como a questão de horário de funcionamento que só acontece de 09h ás 17h de segunda a sexta-feira, sobre a falta de dinheiro nos caixas eletrônicos, sobre o atendimento interno para com os clientes, em especial com os idosos. Foi discutido também o deslocamento de clientes para outras cidades para realizarem saques, correndo riscos de vida. Dentre outras reclamações pertinentes.

Desde o ano passado que a população de Coelho Neto sofre com a situação de descaso do banco do Brasil, tendo seus direitos violados. Isso tudo teve inicio após a agencia ser arrombada por criminosos no dia 13 de Agosto de 2016. Desde então, o sistema bancário se tornou um caos.

A justificativa dada pelo banco, é de que as mudanças aconteceram devido o grande de número de assaltos que estavam acontecendo na região, a questão de horário de funcionamento é uma medida preventiva de segurança.

Apesar do pequeno número de participantes na reunião, a pauta foi colocada em discussão, e ficou acordado um novo ato público de reivindicação, com data marcada para o dia 30 de Outubro. Será realizada uma manifestação com o intuito de chamar a atenção dos responsáveis para a situação, e será feito um abaixo assinado. 

Os organizadores esperam contam com um bom número de participantes nessa mobilização, que tem como objetivo reivindicar os direitos da população que se sente prejudicada.

O Banco do Bradesco também foi citado na reunião, mas isso será discutido em outro momento.



Nenhum comentário:

Postar um comentário