quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Disque Denúncia oferece R$ 5 mil por informações sobre assassinos de PM no Pará

Na manhã desta terça-feira (12) o Disque Denuncia Sudeste do Pará lançou o cartaz de (Quem Matou?) o Policial Militar Raimundo Nonato Oliveira de Sousa, 51 anos, conhecido como Cabo Santarém, lotado no 23º Batalhão de Polícia Militar de Parauapebas. Está sendo oferecida uma recompensa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por informações que levem a identificação e localização dos criminosos.


A recompensa será paga para informações que cheguem a central do Disque Denuncia Sudeste do Pará, através dos números (94) 3312-3350, (94) 3346-2250 ou pelo aplicativo Whatsapp (94) 98198-3350, e ao serem averiguadas pela polícia levem a prisão dos envolvidos. As denúncias serão recebidas com total garantia do anonimato e o denunciante receberá um código o qual poderá ser utilizado para acrescentar informações, acompanhar o andamento da denuncia e caso seja procedente com resultado, o denunciante retornará o contato fornecendo esse mesmo código para receber a recompensa, a ONG-IBCC (Instituto Brasileiro de Combate ao Crime) ficará responsável pelo pagamento.

De acordo com a reportagem de Caetano Silva / Correspondente policial do Portal Pebinha de Açúcar, o caso aconteceu na noite de ontem, segunda-feira, 11, quando em um suposto assalto, quatro indivíduos armados invadiram a residência do policial militar Raimundo Nonato Oliveira de Sousa, conhecido por “Cabo Santarém”, lotado no 23° Batalhão de Polícia Militar de Parauapebas.

Santarém tinha 51 anos de idade, sendo 23 dedicados à Polícia Militar através de vários serviços prestados à população.
De acordo com informações da esposa de Santarém, era por volta das 23h00, quando o policial se preparava para dormir, instante em que foi surpreendido com a chegada dos assaltantes.

Ainda de acordo com as informações, ao invadir a casa de Santarém, o bando teria anunciado o assalto, momento em que teria percebido o uniforme de policial da vítima que estava estendido na sala.

Em ato continuo, os bandidos passaram a exigir a arma do policial. De posse da arma de fogo, os bandidos amarraram Santarém e passaram a torturar o mesmo.
Além de esfaquear a vítima, segundo informações, os homens ainda deram quatro tiros no PM com sua própria arma.

Enquanto sofria nas mãos de três dos bandidos, um terceiro tentava estuprar uma das filhas do policial, que amarrado, baleado e esfaqueando, ainda conseguiu pular a janela de seu quarto no segundo andar do prédio onde morava com a família, na avenida M, quadra 220, lote 28, bairro Cidade Jardim em Parauapebas, recebeu ajuda de vizinhos, foi encaminhado ao Hospital Geral de Parauapebas, mas infelizmente não resistiu aos ferimentos e morreu.

De acordo com informações repassadas agora a pouco pela Polícia Militar, após o crime, o bando deixou o local em um veículo Voyage prata, levando a arma da vítima e alguns eletrodomésticos da casa.

Não há informações ao certo quanto ao crime, se foi por encomenda ou realmente latrocínio, entretanto pelas características da abordagem e ação dos bandidos, nem mesmo os amigos e a família da vítima acreditam em crime de latrocínio, e sim que os assassinos chegaram ao local com o objetivo de matar o policial.

O caso está sendo investigado pela Policia Civil e qualquer informação sobre os paradeiros dos assassinos pode ser repassada para o Disque Denúncia através dos telefones (94) 3312-3350, (94) 3346-2250 ou pelo aplicativo Whatsapp (94) 98198-3350.


Nenhum comentário:

Postar um comentário