sexta-feira, 14 de abril de 2017

Pode haver troca de comando na educação de Coelho Neto!

Apesar de a notícia ainda não ter sido checada como deveria, mas já está nas ruas de Coelho Neto, de que Milton Mourão vai ser substituído na Secretaria de Educação.
Um dos nomes dos quadros do PT, local, que tem tudo para lhe substituir é o da Professora e suplente de vereadora Williane Caldas.
Segundo fontes ligadas ao prefeito de Coelho Neto, tem sido imputado ao secretário de educação o insucesso da pasta. Para Américo os desacertos da educação, é culpa de Milton Mourão.
A possível Secretária de Educação Williane Caldas. 

Concretizado a saída de Milton Mourão da Secretaria de educação, será a segunda vez, em que ele vai ser substituído em missão petista. A primeira foi do comando da coordenação de campanha do prefeitável Américo de Sousa, em 2012 dando lugar ao ex-prefeito e lendário coordenador Antonio Cruz.

O governo do petista Américo de Sousa chegou aos 100, melancólico e sem ser percebido. Longe do que dizia o seu plano de Governo a gestão vem de forma sucessiva colecionando deslizes e desacertos sem ter uma obra de envergadura que mostre uma mudança significativa.

Alguém que está chegando à prefeitura pela primeira vez trazendo consigo esperanças e expectativas tem a obrigação de “mostrar a que veio” nos primeiros 100 dias, ou então corre o sério risco de perder a oportunidade de recuperar o terreno perdido durante os quatro anos.

Américo de Sousa não seria tão exigido se não tivesse sido um exibidor dos outros governos até de forma radical.

Parece que Coelho Neto confundiu um falastrão com gestor.  É só olhar em seu histórico e ver que o atual prefeito de Coelho Neto, nunca geriu nada, a não ser o sindicato que sempre usou como trampolim político para chegar onde chegou.
Por enquanto Américo de Sousa vai frustrando seus próprios aliados e causando preocupação em diversos setores da sociedade de Coelho Neto que de forma errônea acreditou nele, que seria um ótimo prefeito.

100 dias, ainda é pouco para mostrar o muito, mas é tarde para quem ainda não disse o que veio fazer.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário