domingo, 12 de março de 2017

Quem se mostrou mais à vontade com as flores em mãos?

A sessão solenidade em homenagem ao dia internacional da mulher, na Câmara de Coelho Neto, foi um evento, como dizem ai, “top”, mas alguns vereadores passaram por um “constrangimentozinho”.
Vereadores, e a falta de habilidades para com as rosas, mas outros bem à vontade. 

 É que o Presidente da Câmara, colocou os vereadores “num beco sem saída” quando delegou aos edis a entrega das rosas naturais, as homenageadas.

Ficou visível a falta de jeito de alguns parlamentares com as flores, no trajeto de entrega.

Observação não é para qual quer um; uma mulher na plateia viu isso e disparou: “ quem se mostrar não habilidoso com as rosas, demonstra que não é nem um pouco carinhoso com a esposa. Kkkk. Será que isso é verdade?

É, mais nem tudo foi constrangimento: os viradores, Moabe Branco; Silas do Louro; e o Cará, parece que estavam inspirados. Veja que o Peixe está bem à vontade com o buquê

Silas do Louro, arrancou aplausos e gargalhadas da plateia, numa sessão que parece ter sido a que ele mais falou nestes 4 anos e quase três meses, de mandato.

Osmar Aguiar, parece que estava radiante, e com um aguçado senso de reconhecimento às mulheres. Como se não bastasse só as homenagens feitas com a sessão solene, O baixinho, chamou as servidoras da casa, e sua esposa, pra ficar lhe cercando enquanto discursava.

Outros vereadores não se limitaram apenas nas homenagens, mas pontuaram assuntos, de uma grande relevância e preciso para as mulheres.

A fala do vereador Dr. Ricardo Chaves por exemplo, foi uma das mais abrangentes: diante de tudo que ele falou em favor das mulheres, o edil chamou à atenção para os problemas como “estupro de venerável”, e a tortura psicológica que as mulheres sofrem todos os dias segundo ele, bem mais ruim do que aquelas que ficam hematomas.

Não se espante: mas teve edil que entrou calado e saiu mudo, na solenidade em homenagem ao dia internacional da mulher. Que pena né.


Nenhum comentário:

Postar um comentário