quinta-feira, 30 de março de 2017


A condenação do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em um dos processos da operação Lava Jato, repercutiu nesta quinta-feira (30) entre deputados. Um dos aliados do peemedebista afirmou que há “injustiça” na rapidez da condenação e que a expedição da sentença no dia em que o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela decisão, visita a Câmara é “para causar impacto”.
Opositores do deputado cassado, por outro lado, temem uma reação do Congresso, com a possível aprovação de medidas para dificultar investigações ou proteger parlamentares envolvidos em esquemas de corrupção.
Nesta quinta, o juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância, condenou Cunha a 15 anos e 4 meses de reclusão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Esta é a primeira condenação dele na Lava Jato.
Um dos aliados de Cunha, que atuou no Conselho de Ética da Câmara em 2015 e 2016 para que o mandato do então deputado não fosse cassado, Carlos Marun (PMDB-MS) acredita que houve uma “estranha” inversão na ordem dos julgamentos da Lava Jato.
“Considero injusto o fato do Eduardo ser o primeiro parlamentar com mandato à época da divulgação da primeira lista do Janot a estar sendo condenado. Nesse processo, existem mais protagonistas”, disse. “Continuo considerando que, mesmo que tenha sido parte (desse esquema), ele não é um dos comandantes do ‘petrolão’”, completou.
Marun disse que não vai avaliar o mérito da condenação antes de analisar o conteúdo da decisão do juiz. Para ele, o fato de a sentença ter sido expedida no mesmo dia em que Moro estará nas dependências da Câmara pode ser uma “coincidência, ou não”.
“Em todo esse processo, sempre houve várias coincidências. Decisões antes de manifestações de rua, coisas desse tipo. Talvez seja somente mais uma coincidência, talvez não”, disse.
Na tarde desta quinta, Moro participa de audiência pública na Câmara sobre o Código Penal. Para outro aliado de Cunha, deputado Paulinho da Força (SD-SP), o momento escolhido para a decisão parece ter sido para causar impacto. “Às vezes eles jogam para a plateia”, disse.
Sobre a condenação, Paulinho afirmou que tinha uma relação de amizade com Cunha, mas não tomou conhecimento do caso específico. Para ele, o Brasil tem uma dívida com o deputado cassado.
“Minha relação com ele era política e de amizade. Mas acho que o Brasil tem uma dívida com ele, porque se ele não estivesse coordenando o processo de impeachment, estaríamos até hoje com a Dilma no poder. Continuo tendo muito carinho por ele”, disse.

Passagem de Fábio Braga por São Benedito do Rio Preto, e Coelho Neto!

O deputado estadual Fábio Braga, esteve recentemente numa intensa agenda entre São Benedito do Rio preto e Coelho Neto.

Ampliando seus compromissos na agenda o Deputado ainda passou por Vagem Grande, Chapadinha, Duque Bacelar.

Em São Benedito do Rio Preto, como fruto de seu trabalho prestado à coletividade o deputado recebeu no último dia 25 de março, o título de cidadão honorário de São Benedito do Rio Preto, por ocasião das festividades dos 68 anos de emancipação do município.
Imagens de Fábio Braga em São Benedito do Rio preto. 




O pedido partiu do vereador Antonio Lopes de Amorim, o Sabão, e teve o aval dos demais edis. Para Sabão, já era hora de agraciar o deputado Fábio Braga, com esta cidadania honoraria, por tudo que ele representa para o município.

Acompanhando de sua esposa Elizabeth Fecury; do ex-prefeito de Afonso Cunha, José Leane, e demais lideranças daquela região, o deputado Fábio Braga, recebeu as horarias na Câmara municipal numa concorrida solenidade onde se fez presente o prefeito Mauricio Fernandes, vereadores, secretários, e muita gente da sociedade.

Fábio Braga agradeceu ao Vereador Antonio Amorim e aos demais que aprovaram o projeto pela indicação, e se disse muito mais comprometido com o município, depois de se tornar um São-Beneditense.




Ainda em São Benedito do Rio Preto, Fábio Braga, participou da solenidade de entrega da reforma e ampliação do Hospital "Cassiana Magalhães" fruto de sua luta e parceria junto a prefeitura de São Benedito do Rio Preto.

Após participar de outras atividades alusivas aos 68 anos de emancipação política de São Benedito do Rio Preto, já no final da tarde, o deputado segue para outros compromissos em Vagem Grande.

Após ter cumprido agenda em Chapadinha, e Duque Bacelar, Fábio Braga, chega à Coelho Neto, no final da manhã do dia 26, e almoça com empresário Luís Serra, que foi candidato a prefeito no município, nas eleições do ano passado.

Ainda em Coelho Neto, o deputado Fábio Braga acompanhando de sua esposa Elizabeth Fecury, e ainda do ex-prefeito de Afonso Cunha José Leane; do vereador Wilson Vaz, e outros integrantes de sua base eleitoral na região, prestigiou a 33ª Gincana da Mulher realizada no Clube Nassau.

Fábio Braga destacou o tradicionalismo do evento engradecendo a pessoa do Toinho Cultura, que há 23 anos organizado a festa. Para Fábio Braga, a Gincana da mulher, é uma referência na região por sua importância. “Estar hoje aqui em Coelho Neto prestigiando a Gincana da Mulher com mais de três décadas de tradição isso demostra o compromisso e zelo de seus idealizadores e organizadores. Quero parabenizar o Toinho da Cultura que nos fez o convite para estarmos aqui, e digo que me surpreendi com a grandiosidade do evento. Muito bom. As mulheres coelhonetenses estão de parabéns porque realmente é uma bela homenagem, ” diz Fábio Braga.

Quem também gostou da festa e fez questão de manifesta-se foi a esposa do deputado estadual Fábio Braga, Elizabeth Fecury, que estampou em seu sorrido, e se mostrou bastante à-vontade.
  

Veja quem está aniversariando hoje!

Olha aí gente, que está aniversariando nesta quinta-feira, 30 de março. Trata-se de minha amiga BIA OLIVEIRA. Colaboradora da Loja DE UM TUDO. A ela desejamos vida longa e intensas felicidades...

Querida amiga, a vida é um presente do Pai e cada aniversário é um novo começo. Desejo que venha de Deus a mais completa renovação, que ela flua interiormente e contagie a todos que tenham o privilégio de estar ao seu redor.

Faça com que cada dia seja encarado com esperança de modo que as sombras do ontem não sejam levadas para a luz do amanhã.


Um olhar amigo alegra o coração, uma boa notícia nos faz sentir bem. Que a luz do Pai ilumine sua vida, guie seus passos e alegre seu caminho em toda sua existência. Não só hoje, mas sempre.


Feliz aniversário, minha amiga, seja imensamente feliz!

Aqui estão os nossos votos. 

quarta-feira, 29 de março de 2017

0 último adeus a irmã Lídia Gomes!

Desde as primeiras horas do dia, desta terça-feira, 28, de março, que o corpo de Irmã Lídia Gomes, estava sendo levado no templo da Assembleia de Deus, na Praça João santos. O velório aconteceu o dia todo e a noite acontecendo o sepultamento nas primeiras horas desta quarta-feira, 29, no seminário do Olho aguinha.

Por ali passaram centenas de pessoas entre irmãos em Cristo, parentes e amigos para prestar uma justa homenagem a autentica serva do Senhor que assim como a Lídia da Macedônia, viveu contribuindo na obra de Deus, em muitas coisas, principalmente em hospedar, como testemunhou seus pastores.

A família de irmã Lídia, compareceu em peso em seu velório. Se irmão Afonso Gomes, que recebeu a notícia de seu falecimento desembarcando de um avião em Brasília onde mora, indo de São Luis, na manhã desta terça-feira, 28, teve que embarcar de volta para Teresina, num voo na noite desta quarta-feira, onde chegou as 4h da madrugada em Coelho Neto, onde acompanhou o restante do velório e até o sepultamento de sua irmã.

Os pastores; as irmãs membros do círculo de oração onde irmão Lídia fez parte chegando a ser líder, com lagrimas se despediram dela destacando a sua belíssima trajetória na contribuição à obra do Senhor.

A cerimônia fúnebre celebrada pelo Pastor Presidente da Assembleia de Deus, em Coelho Neto, Raimundo Nonato Branco, foi comovente. O pastor Marinho Bacelar destacou a trajetória de irmã Lídia numa breve biografia, enquanto a Igreja em peso chorava.

O cortejo fúnebre saindo do templo central seguiu até o cemitério do Olho Daguinha, onde ela foi sepultada.

Para o pastor João Evangelista que ao se pronunciar embargou a voz na emoção, Irmã Lídia deixa um legado de luta, fé devoção e mão aberta para a obra do Senhor. “Acompanhei Irmã Lídia de perto, e era uma grande parceria nossa em tudo, principalmente em hospedagem. Ele tinha prazer em hospedar, ” afirmar Reverendo Evangelista.